A Suprema Corte não ressuscitará o processo de difamação da atriz pornô contra Trump

Os ministros não comentaram em deixar em vigor uma decisão de primeira instância encerrando o caso.

Stormy Daniels o processou por difamação depois que ele rejeitou suas alegações de ser ameaçada de manter o silêncio sobre o encontro como um 'trabalho de vigarista total'. (Fonte: REUTERS)

A Suprema Corte rejeitou na segunda-feira um recurso da atriz pornô Stormy Daniels, que buscava reviver um processo por difamação que ela abriu contra o ex-presidente Donald Trump.

Os ministros não comentaram em deixar em vigor uma decisão de primeira instância encerrando o caso.

Daniels, cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford, alega que teve um caso com Trump em 2006 e recebeu US $ 130.000 como parte de um acordo de sigilo dias antes da eleição presidencial de 2016.

Leitura|Donald Trump provoca a atriz pornô Stormy Daniels como 'Horseface'

Ela o processou por difamação depois que ele rejeitou suas alegações de ter sido ameaçada de manter silêncio sobre o encontro como um 'trabalho de vigarista total'.

Um juiz federal indeferiu o processo em 2018 e ordenou que Daniels pagasse quase US $ 300.000 em honorários advocatícios.