Casal mongol morre de peste bubônica após comer marmota crua

As autoridades alertaram as pessoas contra o consumo de carne crua de marmota porque ela pode transmitir Yersinia pestis, o germe da peste. Algumas pessoas ignoram os avisos porque acreditam que consumir as entranhas do grande roedor é bom para a saúde.

Quarentena de seis dias declarada na região, impedindo a saída de turistas.

Um casal mongol morreu de peste bubônica após consumir um rim de marmota cru, relatou o The Guardian. O casal de etnia cazaque morreu no início desta semana na província mais ocidental da Mongólia de Bayan-Ulgii, que faz fronteira com a Rússia e a China.

O incidente provocou seis dias de quarentena e nove turistas da Rússia, Alemanha e Suíça foram impedidos de sair. Todos os anos, pelo menos uma pessoa morre de peste na Mongólia, de acordo com o Centro Nacional de Doenças Zoonóticas dos EUA.

As autoridades alertaram as pessoas contra o consumo de carne crua de marmota porque ela pode transmitir Yersinia pestis, o germe da peste.

Algumas pessoas ignoram os avisos porque acreditam que consumir as entranhas do grande roedor é bom para a saúde. Sua forma mais comum é o bubônico, que se espalha por pulgas e causa inchaço do linfonodo. A forma mais virulenta é a peste pneumônica, que pode ser transmitida entre humanos por meio da tosse.