Hillary Clinton culpa Donald Trump, WikiLeaks, Moscou após o lançamento de novos e-mails

Embora não tenha havido grandes revelações prejudiciais, o vazamento maciço levanta o véu sobre o funcionamento interno da equipe Clinton.

hillary clinton wikileaks, wikileaks, wikileaks hillary clinton, e-mails de hillary clinton, clinton email scandal, clinton emails hackeados, clinton emails wikileaks, wikileaks e-mail clinton, eleições americanas, donald trump, barack obama, presidente obama, eleições americanas 2016, notícias mundiais, indiano expressar,O gerente de campanha de Hillary Clinton, John Podesta, descreveu o momento do vazamento como uma curiosa coincidência. (Arquivo)

O chefe da equipe de campanha de Hillary Clinton, John Podesta, criticou o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, por ajudar o rival republicano Donald Trump na amarga disputa pela Casa Branca, enquanto acusava Moscou de estar por trás do hack. O site anti-sigilo publicou milhares de e-mails da conta pessoal do Gmail de John Podesta desde sexta-feira, supostamente obtidos por hackers russos.

Embora não tenha havido grandes revelações prejudiciais, o vazamento maciço levanta o véu sobre o funcionamento interno da Equipe Clinton. Podesta descreveu o momento do vazamento - divulgado na sexta-feira - como uma curiosa coincidência, logo após o The Washington Post publicar um vídeo chocante de Donald Trump fazendo alarde sobre mulheres tateando em 2005.

O veterano assessor político, que serviu nos governos Obama e Bill Clinton, sugeriu que o lançamento foi sua contra-ação para tentar desviar a atenção do público das coisas desprezíveis que Donald Trump disse naquele vídeo. Se essa foi a decisão do Sr. Assange de tentar ajudar o Sr. Trump ou se houve alguma coordenação envolvida, não tenho como saber. Só estou dizendo que é uma coincidência terrivelmente curiosa que tenha acontecido praticamente assim que a temperatura da água começou a ferver, disse Podesta a jornalistas a bordo de um avião de campanha que viajava de Miami a Nova York. Padesta acrescentou: Não podemos confirmar a veracidade desses vazamentos, sabemos que os russos podem ter repassado documentos adulterados.

Eu diria que a interferência russa nesta eleição e sua aparente tentativa de influenciá-la em nome do Sr. Trump deveriam ser da maior preocupação para todos os americanos. O governo do presidente Barack Obama acusou formalmente na sexta-feira o governo russo de dirigir ataques cibernéticos a organizações políticas americanas para interferir na eleição e prometeu responder em horário e local não revelados.

A afirmação contra a Rússia veio com relações já desgastadas por causa das defesas da OTAN e esforços paralisados ​​para encerrar a sangrenta guerra civil na Síria. Podesta também acusou o conselheiro de longa data do Trump, Roger Stone, de receber um aviso prévio sobre o plano do WikiLeaks de publicar os e-mails hackeados.

Ele criticou Trump por assumir posições mais consistentes com a política externa russa do que com a política externa dos EUA, apontando a hostilidade do candidato republicano para com a aliança transatlântica da OTAN e sua indulgência para com a anexação da Crimeia pela Rússia.