A polícia alemã faz batidas ligadas aos tumultos do G20 em Hamburgo

A polícia de Hamburgo disse que os policiais estavam revistando propriedades do grupo anticapitalista conhecido como 'Black Bloc' em vários estados federais.

Motins do G20 em HamburgoManifestantes confrontam policiais de choque durante as manifestações durante a cúpula do G20 em Hamburgo, Alemanha, 6 de julho de 2017. (Fonte: Reuters)

A polícia conduziu batidas de madrugada em toda a Alemanha na terça-feira, como parte das investigações sobre violentos confrontos entre manifestantes anti-capitalistas e oficiais no porto de Hamburgo, na reunião de cúpula do Grupo dos 20 em julho. A polícia de Hamburgo disse que os policiais estavam revistando propriedades do grupo anticapitalista conhecido como Black Bloc em vários estados federais.

Brigas entre a polícia e alguns militantes anticapitalistas, em particular o Black Bloc, assim chamado porque seus membros usam capuzes e máscaras pretas, marcaram a cúpula do G20, organizada pela chanceler Angela Merkel. Alguns militantes atiraram pedras, garrafas e fogos de artifício.

O Der Spiegel Online informou que os ataques envolveram cerca de 20 propriedades em sete estados, incluindo Hamburgo, Berlim, Renânia do Norte-Vestfália e Baden-Wuerttemberg, e que policiais apreenderam dados e equipamentos de comunicação. Mais detalhes sobre as batidas serão dados em uma entrevista coletiva na manhã de terça-feira. Não ficou claro se alguma prisão foi feita.