Donald Trump disse à viúva do soldado 'ele sabia no que se inscreveu': US Lawmaker

O presidente Donald Trump negou ter feito os comentários, tweetando na quarta-feira: 'A congressista democrata inventou totalmente o que eu disse à esposa de um soldado que morreu em combate (e tenho provas). Triste!'

Presidente dos EUA, Donald Trump, notícias de Donald Trump, viúva do soldado e Donald Trump, notícias de Donald Trump, últimas notícias, notícias de nós, últimas notíciasPresidente dos EUA, Donald Trump (AP / PTI / Arquivos)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse à viúva de um soldado morto durante uma emboscada no Níger que sabia no que estava se inscrevendo, segundo um legislador que o acusou de insensibilidade. Frederica Wilson, uma congressista democrata da Flórida, disse que ouviu parte de uma ligação em grupo entre o presidente e a família enlutada do sargento La David Johnson. Não ouvi toda a ligação, mas ouvi-o dizer: ‘Tenho certeza que ele sabia no que estava se inscrevendo, mas ainda dói’, disse ela à CNN.

Trump negou ter feito os comentários, tweetando na quarta-feira: A congressista democrata inventou totalmente o que eu disse à esposa de um soldado que morreu em combate (e eu tenho provas). Triste!

Johnson estava entre os quatro soldados americanos mortos no início deste mês no Níger, onde os combatentes do Estado Islâmico estabeleceram presença.

O corpo do nativo de Miami foi devolvido para casa ontem à tarde, de acordo com o Miami Herald. Ele deixa sua esposa Myeshia Johnson, que está grávida do terceiro filho do casal. Após o telefonema, Myeshia estava chorando, ela desabou. E ela disse 'ele nem sabia o nome dele', acrescentou Wilson, referindo-se a Trump.

Trump foi criticado por não entrar em contato com as famílias dos soldados mortos no Níger imediatamente.

Em uma coletiva de imprensa na segunda-feira, ele disse que havia escrito cartas para eles e ligaria em breve, enquanto acusava seu antecessor Barack Obama de não ligar para tantas famílias enlutadas quanto ele.

Ele também sugeriu em uma ligação para a rádio Fox News ontem que Obama não fez um telefonema de condolências ao general aposentado da Marinha John Kelly, chefe de gabinete da Casa Branca de Trump, depois que seu filho foi morto em combate no Afeganistão. As declarações geraram indignação de ex-assessores de Obama, que disseram que as afirmações de Trump eram infundadas.